IRMÃ DAS ESTRELAS E DAS ÁRVORES

Foto: Windows

Procure viver em harmonia com as pessoas que estão à sua volta, sem abdicar da sua dignidade. Fale a sua verdade, clara e mansamente. Escute a verdade dos outros, pois eles também têm a sua própria história. No meio do barulho e da agitação, caminhe tranquilo, pensando na paz que pode encontrar no silêncio. Evite as pessoas agitadas e agressivas: elas afligem o nosso espírito. Não se compare com os outros, olhando as pessoas como superiores ou inferiores: isso a tornaria superficial e amarga.Viva intensamente os seus ideais e o que já conseguiu realizar.

Mantenha o interesse no seu trabalho, por mais humilde que seja: ele é um verdadeiro tesouro na contínua mudança dos tempos. Seja prudente em tudo que fizer, porque o mundo está cheio de armadilhas. Mas não fique cego para o bem que sempre existe. Há muitas pessoas que lutam por nobres causas. Em toda parte, a vida está cheia de heroísmo. Seja você mesmo. Sobretudo, não finja afeição e não transforme o amor numa brincadeira, pois no meio de tanta aridez, ele é perene como a relva. Aceite, com carinho, o conselho dos mais velhos e seja compreensivo com os impulsos inovadores da juventude.

Cultive a força do espírito e estará preparada para enfrentar as surpresas da sorte adversa. Não se desespere com perigos imaginários: muitos temores têm sua origem no cansaço e na solidão. Ao lado de uma sadia disciplina, conserve, para consigo mesmo, uma imensa bondade.Você é filha do Universo, irmã das estrelas e das árvores, merece estar aqui. E mesmo que não consiga perceber, a Terra e o Universo vão cumprindo o seu destino. Procure, pois, estar em paz com Deus, seja qual for o nome que lhe der. No meio de seus trabalhos e aspirações, na fatigante jornada pela vida, conserve, no mais profundo do ser, a harmonia e a paz. Acima de toda mesquinhez, falsidade e desengano, o mundo ainda é bonito. Caminhe com cuidado, faça tudo para ser feliz e partilhe com os outros a sua felicidade.

*Texto de autor desconhecido (fonte:optimismoemrede), encontrado em Baltimore, na antiga Igreja de Saint-Paul, em 1632.

As árvores de raízes mais fundas são sempre as que sobem mais alto
(Frédéric Mistral)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s