DANÇAR COM AS ESTRELAS

Hoje, é tempo de estender a mão ao sonho, deslizar suavemente pelo manto de esplendor da madrugada, deixando-nos envolver pela fantasia que a ilusão fará sentir real. Hoje, é tempo de dançar com as estrelas, sussurrando-lhes segredos, no rodopiar fantasioso de uma valsa lenta, harmoniosa, emotiva e mágica. Passes perfeitos, elegantes e leves, flutuando em sintonia com a natureza ao som da harmonia do universo, benevolente e cúmplice.

Madrugada de brisa morna, especial, partilhada com o par da leveza, da musicalidade, que nos conduz por entre caminhos de estrelas cintilantes que abrem alas para nos deixar passar, no rodopiar gracioso envolto por magia. Hoje, é tempo de agarrar a ilusão intemporal, suprema e fascinante e libertar sonhos e música pela noite adormecida.

*

A ausência faz ao amor o que o vento faz à labareda:
aumenta a grande e extingue a pequena
(William Shakespeare)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s