QUANTAS FORMAS DE ESTAR PRESENTE…NA AUSÊNCIA



Quantas formas existem de dizer presente quando o espaço é de ausência? Quantas distâncias se consegue dominar bastando para isso usar um só milésimo segundo do pensamento? Quantos olhares distantes se conseguem fixar recordando, em câmara lenta, a intensidade de uma troca que já arrebatou? Quantos movimentos perdidos se podem reaver, visualizando-os num toque de pele que acordou o Mundo? Quantas palavras por dizer se conseguem pronunciar, bastando para isso um simples exercício mental que deixa em sintonia e, inesperadamente, um golpe de asa e de libertação traz o olhar distante que continuamente enlaça…

http://www.youtube.com/watch?v=RRMz8fKkG2g


Contempla-se o mar. À força de o vermos gastamo-nos nele, usamos por inteiro as suas quatro lembranças. Desconhece-se que delírio de ignorância nos vai arrebatar
(Marguerite Duras)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s