HOJE, CHAMASTE-ME… PRINCESA!

Hoje, sem te aperceberes, no meio de um diálogo rotineiro, chamaste-me princesa! Princesa! Deves ter ficado a falar, não sei de quê, confesso, porque eu já estava fora do ali. Gravitava para lá da imensa janela de vidro lambida pelo Sol tímido de Novembro que resplandecia, em reflexos de todas as cores. Gravitava no meu mundo para onde costumo fugir quando a emoção não deve ser descoberta. Voava num céu rosa, de nuvens douradas, perfumadas, carregadas de poemas e de maçãs brilhantes como rubis, onde se sentavam os calmos sonhadores, guardando nas mãos juntas pedaços de si que apanharam na alta velocidade da corrida escapatória que os trouxe ao espaço do arco-íris florido que derramava emoções. E, foi ali, sentada numa das nuvens fofas e coloridas que, por instantes, deixei escapar uma breve lágrima. A magia trouxe-me de volta, ultrapassei os imensos vidros de reflexos multicoloridos, aquecidos pelo Sol tímido da tarde e escutei…Ouviu o que eu disse? …Ah!, sim. Claro. Respondi. Eu teria escutado tudo, se ele me tivesse chamado simplesmente, Maria!


Amigos, peçam alegria a Deus. Sejam alegres como as crianças e como os pássaros no céu
(Dostoiewski)
Anúncios

2 responses

  1. Querida amiga,Que texto mais belo, tão poético…É uma doçura lê-la, Princesa.BeijinhosNá

    Novembro 21, 2009 às 9:26 pm

  2. MEB

    Querida NáA isto chama-se um comentário malandro, provocatório, mas eu admiro a inteligência. É só um texto inspirado numa brisa de vida.Beijinhos

    Novembro 21, 2009 às 11:09 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s