Archive for Dezembro, 2009

ALEGRE-SE NA LUZ DE SER FELIZ


Enquanto procurava conciliar ideias, seleccionar fotos, para publicar o último post de 2009, recebi a que seria, até hoje, a mais bonita mensagem de Ano Novo que alguma vez me foi enviada. Pensei se deveria ou não inclui-la. Fiquei na duvida e voltei a pensar, e cheguei à conclusão que não conseguiria publicar nada melhor. Nada que me tocasse a mim própria tão profundamente e a cada pessoa que, por acaso ou preferência, viesse até ao meu blogue. Decidi publicar. Foi-me enviada por Mariz (http://soupoeluz.blogspot.com/) que, apesar de não nos conhecermos pessoalmente, temos, por vezes, contactos informáticos. Os seus textos são muito bons. Imperdíveis. Uma vez mais, Mariz, obrigada.

Deixo os meus votos para 2010:Que SEJA FELIZ! e desejo ainda…TEMPO! Mesmo que faça calor; mesmo que esteja doente; mesmo que não tenha dinheiro; mesmo que alguém tenha dito mal de si ou cometido alguma acção negativa pela qual se sintas agredida/ofendida; mesmo que não sinta o amor da/s pessoa/s que ama, ou de quem é amiga;mesmo que não lhe dêem o devido valor….SEJA FELIZ CONSIGO! A quantidade de vida que falta ainda, e a que passou, resume-se em experiências pelas quais deve/teve de passar para poder CRESCER!…Ou seja: para SER ALGUÉM quando então for já GRANDE!….- mais ainda!… – pois nunca somos o bastante!E…desejo-lhe TEMPO! para curar tudo o que falta sarar; para entender o que hoje ainda lhe escapa; para valorizar mais o que tem e QUEM É! Desejo-lhe TEMPO para aproveitar melhor “o tempo” que Deus lhe deu, e para se ALEGRAR NA LUZ E SER FELIZ! Sempre…Mariz
30 de Dezembro de 2009 04:35




Se alguém perguntar o que é a amizade, responde:
É o vínculo de duas almas virtuosas
(Pitágoras)

Anúncios

NEVOEIRO É FUMO, MISTÉRIO, IMAGINAÇÃO, CONVITE…

O dia de hoje voltou a vestir o manto denso de nevoeiro e desfilou serpenteando pelos recantos de uma Sintra fria e húmida que recebeu no regaço um Inverno agreste que traz do Universo a missão acinzentada de congelar, ondular, em cada passo que se dê quando se entra no portal invisível e se atravessa o que não se vê. As nuvens desmaiaram, juntas, caíram na Terra e formaram camadas tão coesas, tão densas, que ultrapassá-las é, podia ser, um feito que pode oscilar entre o romantismo, a aventura, a procura, o deslumbramento, o receio. Não apetece abraçar o nevoeiro, mas apetece entrar nele de mãos caídas, levando connosco a dúvida que aumenta a adrenalina. Por que nevoeiro é fumo, local de deuses, mistério, imaginação, convite. É véu diáfano que roça no rosto, mas não agarra. Promete, subtilmente.

É, apenas, o tempo nostálgico, belo mas deprimente, dos ventos uivantes, da chuva, por vezes impiedosa e outras, companhia agradável nas noites de veludo (macias) que nos acompanha quando deitadas escutamos (embevecidas) a cadência das gotas no contacto com as folhas das árvores que nos embala no sono dos humanos tranquilos. Mas, nem chuva, nem vento, nem trovoada, nem frio, conseguem a maciez deslumbrante do imenso manto de nevoeiro que nos cerca, envolve, prende, sem asfixiar. Nele vêm coladas muitas dos milhões de estrelas que, sensualmente, nos podem fazer desfalecer em estado de paixão. É que destes encontros entre os poderes da Natureza, onde o vento negoceia com a luz e esta com o vento e, por seu lado, este com a chuva, o resultado é sempre poderoso.

Dei-te a solidão do dia inteiro.
Na praia deserta, brincando com a areia,
No silêncio que quebrava a maré cheia
A gritar o seu eterno insulto,
Longamente esperei que o teu vulto
Rompesse o nevoeiro
(Sophia de Mello Breyner Andresen)


ESCREVI O TEU NOME NO VENTO

Está uma noite sem encanto, de gritos abafados no latejar do vento que agride. Não afaga, não envolve, não abraça. Uma noite sem clima para mimar emoções nem sonhos embalados. Está uma noite endurecida, esperemos pela estrela da manhã…

http://www.youtube.com/watch?v=ohyXBXFlJkg

Quando se navega sem destino, nenhum vento é favorável
(Seneca)

JESUS CRISTO, O PÃO DA VIDA

Na face da Terra nunca existiu homem igual: Jesus! A sua vida, morte e ressurreição foram marcadas pelo sobrenatural. Com a sua maneira simples de viver atraiu multidões no passado e continua a atrair no presente, pois o seu túmulo está vazio, a sua mensagem não caiu no esquecimento e está hoje tão forte e marcante como no início da sua vida. Nenhum homem teve a ousadia de dizer que era o Único Caminho Para Deus. Que era a Verdade e a própria Vida. Jesus não foi um religioso, mas a Própria Revelação de Deus aos Homens. Felizes os que temos olhos desvendados para ver a sua Grandeza e, infelizes, os que não conseguem vê-lo como Ele é. A sua palavra continua actual e necessária ao coração humano e conhecê-Lo faz a diferença. Milhões ao redor do mundo têm testemunhado o seu poder, através da transformação da própria vida. Jesus Cristo é, realmente, alguém especial. A sua mensagem é especial. A sua maneira de liderar foi especial. Foi chamado Pão da Vida, por alimentar as pessoas espiritualmente. Conselheiro, por ter grande sabedoria. Bom Pastor, pelo cuidado que tinha com seus seguidores. Maravilhoso, Amigo, Deus Forte, Estrela da Manhã… O incrível é que todo joelho se dobrará, e confessará que Jesus Cristo é O Senhor. (Padre Edílson Ramos).

O Natal começou no coração de Deus. Só está completo quando alcançar o coração do homem
(Autor desconhecido)

OBRIGADA, MARCELO GEARA GUEDES


Natal é, também, uma época de sintonias entre o que de melhor sabe sentir o coração humano, as pessoas e a vida. É um ritmo que nos torna mais frágeis na nossa grandeza de ser gente, nuns dias impregnados da consciência de sermos melhores. Apetece-nos alcançar a perfeição, amar mais e, se nos deixarem, mudar o mundo. Sentimo-nos puros, polvilhados por aquele pó das estrelas natalícias, mesclado de neve, luz, e esperança. É, também, uma época de balanços e retrospectivas existenciais. O espírito de Natal envolve-nos e nunca como nesta quadra a amizade se ergue com tanto esplendor. A foto chama a atenção para uma bonita caixa festiva onde vou colocar algo que, publicamente, ofereço a Marcelo Henrique Geara Guedes (é um bonita história de amizade que se conta rapidamente), com admiração e gratidão.


Marcelo, é Personal Trainer no Holmes, na Beloura. Conheci-o em Agosto quando pesava 72 quilos e, desanimada, decidi procurar ajuda. Custava-me a andar, ficava rapidamente cansada. Estava desmotivada. O estômago parecia uma melancia,as coxas eram uma espécie de cepos, os braços gordos, sem graça. Quando decidi ter a primeira aula pensei que nunca na vida ia conseguir nada de nada mas ele, com saber e muita psicologia, aula após aula, levou-me a superar obstáculo por obstáculo. Ignorou os olhos marejados quando, no início, me sentia diminuída; estimulou-me (boa. Muito bem) quando fazia trapalhada e não acertava perna com braço nos movimentos, ensinou-me a levantar os olhos e o queixo e a estar segura de mim. Relembrou-me a importância do sorrir. Passaram quatro meses e, hoje, posso dizer: sou um sucesso!


Perdi 10 quilos, faço todas as máquinas e treino funcional, três vezes por semana, nado (semanalmente) seis horas. Comecei há semanas a ter uma hora de Pilates, com o professor Duarte (fabuloso). Olho para mim e sinto-me bem, aprendi aos 70 anos, idade em que pensava já saber muito da vida. Nunca se sabe muito, sabe-se qualquer coisa. Aprendi com o Marcelo que além da disciplina, do querer motivador, não há nem idade, nem peso, nem cintura ou barriga que nos diminua perante o desafio de querer estar bem física e psicologicamente. Devo-lhe muito. Por isso este agradecimento. Ele ainda não sabe mas, dentro daquela caixa está o meu presente: um abraço! Também reaprendi que um abraço amigo é a maior riqueza da vida. Feliz Natal e um excelente 2010, Marcelo. Obrigada por me ter ajudado a colar pedaços de mim que andavam um pouco espalhados pelos dias da indiferença.

Um amigo é um presente que você dá a si mesmo
(Robert Louis Stevenson)