APRENDER A LIDERAR EQUIPAS VENCEDORAS…


Hoje, no Diário Económico, num artigo assinado por Ana Petronilho, cujo título era: José Mourinho inspira novo curso de liderança, não resisti e li-o com interesse já que, confesso, sou admiradora deste profissional de futebol que para onde vai leva consigo a técnica de ser o melhor. É um incentivador nato de vencedores. Não deve ter paciência (digo eu) para pisar terrenos mistificadores. Onde está é para dar no duro e para atingir o topo. Não faz por menos. Não tem paciência. Nem feitio, por certo. Tem tanto de fascinante como irascível, depois de ver e rever dezenas de fotos do Special One, que sonha regressar aos campos de Inglaterra e terminar a sua carreira levando a Selecção Portuguesa aos píncaros da glória. Ele ama o futebol, está-lhe na circulação, fá-lo palpitar, engrandece-o quando cria, quando planeia, quando exige. Não sei se a humildade mora assumidamente naquele peito português mas se é mesmo convencido, convenhamos, tem todas as razões para isso. É um vitorioso pleno e é honesto, não pactua nem perdoa. Diz o que tem a dizer na hora certa à pessoa exacta que quer atingir. Conheço-o já, apesar de nunca o ter visto (tenho pena) e gostava. Admiro lutadores positivos que não conseguem triturar bem as derrotas. Causa-lhes azia, seguramente. Há horas que olho para esta foto e de tanto nela navegar vejo-lhe os trilhos dos caminhos que mentalmente ele, Mourinho, projecta.


Bom, voltando ao artigo da Ana Petronilho, transcrevo: Um dos maiores treinadores do mundo é uma inspiração também para as áreas à margem do mundo do desporto. Com base “no princípio científico” de José Mourinho – a complexidade – a Universidade Autónoma vai lançar um curso de pós-graduação, na área da liderança e de ‘media training’, o Liderator.O co-autor do best-seller “Liderança: As Lições de Mourinho” e coordenador do Liderator, Luís Lourenço, adaptou a metodologia do treinador português a esta pós-graduação. Segundo Luís Lourenço, todas as disciplinas e matérias “estão relacionadas entre si, sendo que tudo tem que ver com tudo e nada é descontextualizado”… Aprender a liderar equipas vencedoras é o objectivo desta pós-graduação.


Não pára de me fascinar esta personagem complexa e empolgante de José Mourinho (campeão de Itália), considerado o melhor treinador de 2009, pela associação de jogadores italianos (é a primeira vez que um estrangeiro ganha este troféu). O que mais posso dizer deste homem pensativo, concentrado, entusiasta, desafiador, provocante, sabedor, que de país em país leva o nome de Portugal sob o signo de vencedor? Fico por aqui. É melhor.


A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las
(Aristóteles)

Anúncios

4 responses

  1. Querida MElvira,Temos ambas esta admiração por um vencedor nato.Um HOMEM com carisma, com um amor imenso pelo que faz e com muitos conhecimentos técnicos e humanos que o torna num dos melhores do mundo.É português…que Orgulho!BeijinhoNá

    Janeiro 21, 2010 às 6:17 pm

  2. MEB

    Boa AmigaO bem que ele faz a Portugal continuando na senda do sucesso. É um fazedor de vitórias. Sabe do seu ofício. Admiro-o, sen dúvida. Beijinhos

    Janeiro 21, 2010 às 6:43 pm

  3. Minhas Boas Amigas,Ele é tudo isso que está referido no post, eu próprio o admiro!Pena que não tenha um pouco de Humildade, ficava-lhe bem!Seria ainda Maior!Um beijinho amigo.

    Janeiro 25, 2010 às 11:26 am

  4. MEB

    LuísTem toda a razão. Humildade é sentimento que,parece, não mora naquele peito. Mas, há algum ser humano perfeito?Beijinhos

    Janeiro 25, 2010 às 7:10 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s