FOSTE VENTO NAS MINHAS ASAS

O tempo parou enquanto, perdida, procurava agarrar o chão que fugia. O vento, indiferente, continuava a pintar vida nas folhas Outonais que as brisas faziam rodopiar e as deixavam cair no tempo de quem não as agarrava. Abri as asas, provoquei a vida. Perdi-me de admiração em admiração ao olhar nos olhos das pessoas. Neles, há tantos sortilégios, encantos e desencantos.

Há tanta vida por contar. Enquanto, confusa, sentia que  não conseguia agarrar os momentos, lembrei-me que o meu coração precisava de bater e, aí, confessei que o amava. Ele ouviu-me e readquiriu o entusiasmo perdido. Tinha criado raízes desmotivadoras mas o vento nas minhas asas voltou a deixar-me na harmonia do Universo. E eu abri-as, a vida é incrível, mais do que isso: é perfeita na sua imperfeição.

 

Quanto maior o obstáculo, mais forte o desejo

( Jean de La Fontaine)

 

Anúncios

11 responses

  1. Minha querida amiga MElvira!

    Agora sim!
    A casa reflecte a imagem da sua dona. Está linda! Confortável! Requintada e simultâneamente simples.
    Bem vinda ao nosso Club, o wordpress!!!
    Parabéns pela coragem da mudança.

    Agora sim!
    Estaremos mais próximas… como lhe havia prometido e tantas vezes falhado!
    Neste mesmo mundo virtual, aqui estaremos (por enquanto) mais sossegadas e protegidas 🙂 assim eu o sinto.

    O seu post é todo ele um encanto.
    Há que perder o receio e não temer nunca ser-se rejeitado, só assim se vive!

    Adorei.
    Ver-me-à seguramente muitíssimo mais.

    Beijinhos

    Dezembro 14, 2010 às 11:34 pm

    • Ná, minha amiga, minha força e minha magia.
      Não tenho palavras para escrever sobriamente já que ainda sinto a embriaguêz da surpresa, o nervosismo de quem olha para o ecrã e não sabe o que fazer. Não fosse a Ná e eu, lá para Março, provavelmente, diluir-me-ia juntamente com o blogspot. Como posso dizer obrigada por tanto (mas tanto) que me ajudou? Não fossem os seus conhecimentos e a nobreza de ser solidária (a tempo inteiro) e eu, como sabe, não conseguiria fazer esta travessia no deserto, levando às costas 565 crónicas que não queria perder, e não sabia guardá-las a não ser no meu coração.
      A minha casa é a sua casa. Obrigada pelo abrigo, Vou tentar fazer bem para merecer a sua ajuda. Ainda estou muito às aranhas, mas quero mesmo voar. Beijinho. Hoje, acordei e a primeira coisa que fiz foi vir ver o meu blogue. Tenho medo que ele fuja. Estou vaidosissima dele.

      Dezembro 15, 2010 às 11:37 am

  2. Magnifico o texto e o novo blogue. Parabéns Maria Elvira e um beijo amigo.

    Dezembro 15, 2010 às 1:44 pm

    • Gui, como é bom o seu apoio. Obrigada. Pensei que ia perder tudo e, senti pena. Não é vaidade. Estavam ali fragmentos da minha sensibilidade nas quase 600 crónicas. Agora respiro. Agora voltei a querer. Beijinho.

      Dezembro 15, 2010 às 6:37 pm

  3. Querida amiga!

    Tínhamos combinado que não haveriam agradecimentos 😦
    Por favor, somo amigas e não é de agora!
    Se soubesse o bem que me faz saber que com a minha pequenina ajuda a fiz feliz, não me agradecia nunca mais.
    Vá lá! Pense que lhe dei uma lembrança pequenininha 🙂
    Estaremos sempre juntas, vamos precisar, eu também ainda estou “aos papeis” … é verdade!
    Mas o que me dá prazer é experimentar, aprender, fazer e melhorar cada vez mais.

    Juntas chegaremos lá 🙂 🙂 🙂

    Mal consiga comentar, tente várias vezes até ser capaz, visite estes amigos no BlogRoll e os seus amigos habituais, verá a casa cheia de amigos bons e leais.

    Beijinhos minha querida Maria Elvira.

    Dezembro 15, 2010 às 5:09 pm

  4. Como não me deixa agradecer mais posso confidenciar-lhe: estou feliz! Porquê? Por saber que quando me apetecer, ligo o botão e clico nas teclas que são os transmissores do meu estado de alma ou da minha maneira de estar na vida. Sinto-me livre para dizer disparates ou não. Tudo depende do respirar da minha pele. Amiga, um abraço Um beijo e um floco de neve destes que vão caindo pelo ecrã com a voz da Sara Tavares, em fundo. Que mais posso querer? Lindo.

    Dezembro 15, 2010 às 6:42 pm

  5. Amiga!

    Gosto particularmente deste tema, por isso o deixei em primeiro lugar.
    Já gosto desta casa habitada por alguém que sempre me foi muito querida, como gosto da minha própria.
    Saber que está feliz com tão pouco, faz-me tão bem!
    Beijinhos

    Dezembro 15, 2010 às 11:19 pm

  6. Maria Elvira, boa noite! Espero que me perdoe esta entrada de rompante, sem pré-aviso, sem pedir licença, qual vento soprando forte nessas asas ansiosas por se atreverem a voos perfeitos!
    A Ná, sim, essa amiga de mão cheia é que me encaminhou até aqui – e como lhe estou grato, irei depois à “quinta” dela dizer-lhe – onde, se me permitir, voltarei o mais que puder pois, pelo que até agora pude perceber, está-se muito bem neste cantinho!
    Gostei do modelo adoptado, do bom gosto com que o “marcou”, da música que, deliciado, continuo a ouvir e, “last but noy least” (espero não ter cometido algum erro, a Ná vai puxar-me as orelhas…) do que até agora li, quer de sua autoria, quer do que escolheu para nos presentear!
    Beijinho, Maria Elvira e… até já – acho que vou matar saudades de Sintra, por aqui, quando, com mais demora, me aventurar nestas “brumas”!

    Dezembro 16, 2010 às 10:18 pm

    • Joaquim do Carmo, boa tarde. Sabe, ia perdendo o seu comentário dado que ainda ando um pouco de asas quase fechadas neste espaço novo que me faz transpirar de nervos. Bom, mas como foi bom descobri-lo. Sensível, gentil, deixou no ar a agradável esperança que de quando em vez passará para ir descobrindo algumas das minhas 567 crónicas. De alguma gostará. Tenho a certeza. A Ná é o meu chão cibernético, ábre-me os caminhos e a esperança. Adoro-a. Beijinho

      Dezembro 17, 2010 às 2:57 pm

  7. Ana Martins

    Adorei seu blog! Quantos sábios e reflexivos textos eu aqui tive o prazer de ler e reler. Parabéns pela sensibilidade e talento. Voltarei sempre. Abraço. Ana Martins.

    Abril 15, 2011 às 3:00 am

  8. Obrigada Ana Martins. Fico bem contente com essa promessa e espero que encontre sempre algo que lhe desperte interesse. Um abraço

    Abril 15, 2011 às 8:07 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s