FUI PÁSSARO DE LUZ

Hoje, fui pássaro de luz. Pássaro veloz que passou por ti numa balada harmoniosa que não escutaste. Entrelacei-me no teu corpo e não sentiste. Fui vento nos teus olhos e não me viste. Fui luz nos teus lábios e não sorriste. Voei na magia do relâmpago que rasga espaços que me falam de ti para neles deixar a mensagem de adeus de quem vai abraçar o mundo imaginando-te em amanheceres melodiosos e raiados de luzes novas que quero descobrir. Fui pássaro veloz que passou por ti numa onda macia e perfumada mas nem uma madeixa do teu cabelo se moveu. Fui braços esguios que não agarraste. Não mimaste. Não seguiste. Fica com o Atlântico. Eu vou amar o Pacífico.

 

 

Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que, o que mais queremos é tirar essa pessoa de nossos sonhos e abraçá-la.

(Clarice Lispector)

Anúncios

10 responses

  1. Amiga Elvira!

    Este pássaro de luz lido ao som do tema de Sara Tavares, com Um ponto de Luz, seduz mesmo!

    Lindo
    Beijinhos

    Dezembro 17, 2010 às 6:25 pm

  2. isa

    Venho da “casa da Ná” conhecer a sua.
    Boa noite,eu sou a isa,faladora,ora alegre,ora preocupada com tudo e todos…mas interessada e
    atenta ao que me rodeia.Positiva,sim é uma palavra forte que se coaduna comigo.
    Gostei mt do que vi,do que li e ouvi.
    Até breve.
    Beijo.
    isa.

    Dezembro 17, 2010 às 6:28 pm

    • Isa, que maravilha. Tem tudo o que um ser humano necessita para se encontrar e ser feliz. Estou vaidosa por ter gostado do meu canto “abençoado” pela minha madrinha Ná, que me ajudou a dar espaço às minhas emoções. Beijinho. Volte sempre

      Dezembro 18, 2010 às 7:01 pm

  3. Obrigada, Ná. Beijinho

    Dezembro 17, 2010 às 6:57 pm

  4. Amiga!

    Lembrei-me que tenho um “poema” que tem a ver com este tema.

    Venho oferecer-lho.

    Entrelaçar

    Amor, chama flamejante, sagrada
    Que arde eternamente, sem tino.
    Nada o ofusca, nem a alvorada
    O faz alterar o seu destino.
    Amor fala em tons meigos
    Constantemente, com carinho.
    Amor dá de coração aberto,
    Desfaz medos, abre caminho.
    Amores que nada pedem, só ternura.
    Não governam, não prendem, nem amarram.
    Amores que com suas mãos trémulas seguram
    Corações que simplesmente se entrelaçam!

    Beijinhos

    Dezembro 17, 2010 às 11:19 pm

  5. Isabel Bento

    Maravilhoso!!!!
    Gosto de vir aqui e perder-me nestas palavras e emoções lindas.

    Dezembro 17, 2010 às 11:50 pm

  6. Lindo, amiga. Obrigada.

    Dezembro 18, 2010 às 5:29 pm

  7. Querida amiga!

    Daqui a pouco vou jantar com os meus amigos, colegas e professores da Unisénior.
    Tinha separado uuma saia preta que me fca muito bem 🙂
    Com este frio, vou de calças e botas e tudo.
    Nem me apetece sair de casa 🙂

    Beijinhos
    Até amanhã

    Dezembro 18, 2010 às 5:35 pm

  8. Espero que o jantar seja excelente e a companhia também. Tem razão, o frio só faz apetecer calor. Beijinho

    Dezembro 18, 2010 às 6:55 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s