BOM DIA, CARLOS. FICA BEM

Nunca pensei, amigo, que um dia iria a Nova Iorque deixar nas águas do rio Hudson (esta foto pertence voo 1549 da US Airways, salvo nas águas desse mesmo rio pelo comandante Chesley B. Sullenberger), flores como pungente manifestação de saudade, assinalando o teu brutal desaparecimento.

Tenho tentado não ler, não ouvir nada, que me recorde uma realidade que não consigo aceitar. Como é doloroso olhar para as capas das revistas e ver-te lá, sabendo que já deambulas por espaços que não dominamos. Ainda não suporto a dor, Carlos. Só não queria deixar de assinalar o dia em que fisicamente deixaste  (oficialmente) o nosso Planeta, e rumaste a outras dimensões.

Queria dizer-te tanta coisa! Queria saber tanta coisa, Carlos. Queria entender tanto, meu amigo! Ainda não me libertei desta amargura dupla: o teu desaparecimento e o teres optado por ficar noutro Continente .

Recordo-te em silêncio, em Amor, e aprendi dizer, ao sair de casa, olhando o Infinito: bom dia, Carlos. Fica bem

 

O que é um amigo? Uma única alma habitando dois corpos

 (Aristóteles)

 

Advertisements

8 responses

  1. Minha querida amiga,

    Não tenho palavras para a consolar.
    Também me dói saber do seu desaparecimento e especialmente tudo o que envolve este crime hediondo… muito mesmo, mas o Carlos não era meu amigo!
    Imagino como deve estar a sofrer. Lamento profundamente.

    Pense que ele agora está em paz.
    Beijinhos

    Janeiro 12, 2011 às 9:53 pm

    • Querida Amiga
      Obrigada. Um grande abraço. Está tudo bem. Só senti que no espaço do meu blogue devia também de despedir-me dele. Foi a forma pública de o fazer. Ele merecia ser lembrado com o coração.

      Janeiro 13, 2011 às 12:07 am

  2. Minha querida Elvira!

    Bom dia alegria 🙂
    Hoje é outro dia, e vamos vivê-lo com um sorriso nos lábios e muita doação.

    Fez bem, os amigos são uma “família” especial e merecem ser tratados como tal.

    Querida, hoje não vou chorar, prometo.
    O meu coração já se habituo a esta dor permanente da ausência do meu querido pai.
    Faz hoje 6 anos que ele faleceu e eu já estive com ele nas minhas “orações”, as que faço eu, as que são ditas em silêncio, dia e noite, porque estão na alma de quem nunca deixou nem deixará de o amar.

    Beijinhos

    Janeiro 13, 2011 às 11:00 am

  3. Luis

    Amiga Maria Elvira,
    Na realidade foi brutal o acontecido pois Carlos não merecia ter o final que teve. Era uma pessoa que ajudava os outros e amigo de fazer bem!
    Resta-nos pensar que Deus lhe dará o seu descanso merecido!
    Um beijinho amigo e solidãrio.

    Janeiro 14, 2011 às 12:12 am

    • Luís
      A vida tem momentos de gritante dramatismo. Não há palavras para definir o que sucedeu, nem recordar com quem aconteceu. Fere muito. Sim. Luís, que Deus lhe dê a paz. É o que nos resta para suportar o terrível acontecimento. Obrigada pelo apoio. Um beijinho amigo.

      Janeiro 16, 2011 às 2:05 am

  4. Boa noite Elvira,
    compreendo essa sua dor, perder um amigo, traz-nos sempre uma dor enorme. Mas forma como perdeu o Carlos é que é difícil de suportar, foi um crime hediondo com contornos de selvajaria inexplicável.

    Beijinho amigo,
    Ana Martins

    Janeiro 15, 2011 às 11:24 pm

    • Ana
      Foram momentos tão fortes, uma mescla de emoções tão profundas que não passam tão depressa. Deixam-nos como que anestesiadas. Tenta-se não lembrar mas, é mesmo impossível. Só o tempo ajudará um pouco. Obrigada pelo carinho.
      Beijinho

      Janeiro 16, 2011 às 12:59 am

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s