É MESMO PECADO ACORDAR UM ANJO?

Isto de desafiar a vida  tem as suas consequências. A vida é poder! Não se brinca com ela sem sentir a resposta (e nunca é imperceptível) da nossa impertinente (mas saborosa) atitude. Desafia-se, enfrenta-se! Isto de desafios não é para quem quer, é para quem pode, pensava eu até que tenuemente a vida, dengosa, atrevida, sabida, caprichosa, gozona,  provoca. Põe à prova, espicaça, deixa em ponto pérola ou qualquer outro. A vida não poupa. Desafiamos, recebemos!

A vida inventa modas e ri-se do nosso espanto, da nossa irresistibilidade perante o inesperado que pode começar num abraço macio, num beijo sem mancha e terminar quando, inesperadamente, a vidinha nos cobra o desplante e faz desfilar perante os olhos um anjo de corpo inteiro que nos atira para o colo. Olha-se (espantada), apetece despertá-lo mas ele dorme sereno e, isso, impacienta. Lindo, indolente, plácido, não resisto a enfrentar a vida, de peito aberto e voz firme: Desculpe lá, mas é mesmo pecado acordar um anjo?

 

 

Comece por fazer o que é necessário, depois o que é possível e de repente estará a fazer o impossível

(São Francisco de Assis)

Anúncios

2 responses

  1. Minha Boa Amiga Maria Elvira,
    Belo post e melhor ainda o pensamento de São Francisco de Assis.
    Um beijinho muito amigo.

    Fevereiro 14, 2011 às 4:27 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s