NÃO SE ESQUEÇA, APANHE O RITMO DA VIDA

 Antigamente eu gastava (no mínimo) oito horas por semana para manter a casa impecável (cheguei a limpar soalhos, azulejos, persianas, com escovas de dentes), não fosse aparecer alguma visita, mas descobri que ninguém passa por acaso para visitar, todos estão habitualmente ocupados a passear, divertindo-se, aproveitando a vida! E agora, se alguém aparecer de repente? Sem problemas, não tem que explicar a situação da sua estratégia de limpezas a ninguém.

A vida é breve, há que saboreá-la, vivê-la, aproveitá-la. Limpe o pó mas sem exageros, não deixe de aproveitar a vida por uma casa brilhante, sem bactérias. E que tal pintar um quadro? Escrever uma carta, das verdadeiras. Das que levam selo e se colocam nos marcos do correio? E que tal dar um passeio, sereno, pelo campo, ou visitar um amigo? E fazer um bolo  e, depois, lamber a colher suja de massa? Então e tratar do seu canteiro, do seu jardim, da sua varanda e regar as plantas? Repare (sinta) como elas gostam.

Se precisa de limpar o pó, faça-o, claro. Se precisar, não por paranóia (constante) da prova do algodão. Lembre-se de viver: sorrir ao Sol, nadar na praia ou na piscina, escalar montanhas, brincar com os cachorros, ouvir música, ler livros, cultivar  a amizade e estar com os familiares e amigos. 

Pode ser uma fada do lar, só lhe fica bem, mas com conta, peso e medida. Senão, corre o risco de não apanhar o ritmo da vida que continua lá fora. Pense bem. Limpe o pó, se precisar  mas, um dia, ninguém se vai lembrar da sua luzidia casa sempre tão limpinha. Vão, sim,  lembrar-se da sua amizade, da sua alegria, dos bons momentos partilhados, e são essas vivências que irão reflectir a forma como viveu a sua vida. E como a soube partilhar. Está a tempo: pegue na bicicleta e pedale suavemente, através dos campos -mesmo que não seja Primavera e que a Sinfonia das Flores ainda não deslumbre- respire fundo, oxigene o seu coração e esqueça, por hoje, o espanador (autor desconhecido).

 

 

Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.
(Provérbio chinês)

Advertisements

2 responses

  1. Maria Elvira

    Aqui deixo o meu comentário, pois este post me fez dar um stop e refletir. Quanta verdade e como é precioso o nosso tempo! Vamos aproveitar a vida.

    Beijos

    Fevereiro 28, 2011 às 11:58 pm

  2. Isso, Irene. A vida é preciosa em demasia para não ser vivida em pleno. Viver, é nascer a cada instante. Beijinho

    Março 1, 2011 às 12:23 am

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s