HÁ 37 ANOS LIBERTARAM A LIBERDADE

Para aqueles que ousaram ousar ousadamente, ousando com audácia, com extrema coragem tornando-se heróis (tombando anos depois ma senda da vida mas viram, como prometeram anos atrás, o seu País livre).

Lembrando Salgueiro Maia presto-lhe a minha mais profunda homenagem e admiração e recordo todos os envolvidos na Revolução dos Cravos, em 25 de Abril de 1974, dizendo-lhes obrigada. Para os que ousaram ousar ousadamente e, em unidade, libertaram as grilhetas de um passado amordaçante, enfrentando medos e esperanças, na operação da mudança e da transição que, no Largo do Carmo, conduziria à vitória final.

Para os que ousaram ousar ousadamente nas prolongadas esperas, nas horas vibrantes das tensas decisões, perigosas, com riscos calculados e surpresas inesperadas onde o respeito e a lealdade serviram de escudo poderoso a todos os excessos que uma multidão nas ruas, em apoteose, podia fazer perigar.

O respeito pelos vencidos, na hora da glória, foi, a par de uma vitória empolgante, uma extraordinária lição de grandiosidade humana. O 25 de Abril, de há 37 anos, terminou um poder instalado e abriu as portas à Democracia.

Para que isso acontecesse foram necessárias muitas horas de estratégia, de muitos intervenientes, de muitos receios e de muita tenacidade. Quando Salgueiro Maia, com uma granada no bolso, enfrenta o tanque, escreveu uma das mais emocionantes e sábias páginas da vida portuguesa, abrindo horizontes ao futuro e às novas gerações.

Os Capitães de Abril tiveram a coragem de fazer, na altura, mais do que se pensava ser possível fazer. Quebraram barreiras, opressões, medos, poderes, e a alegria de libertar a Liberdade foi tanta que, com os cravos vermelhos, quase tocaram as estrelas.

 

 

A Revolução acordou um Povo que dormia nos limites do medo e do fascismo
(Bruno Coelho)

Anúncios

4 responses

  1. Obrigada amiga querida por este hino à liberdade!
    Vivi esse dia de forma aturdida.
    Só percebi completamente o que tinha acontecido há hora de jantar pela voz do meu pai.
    Nunca esquecerei esses tempos, sobretudo o do pós 25 de Abril, da alegria, que como se vê na bela imagem o seu não menos belo texto, nos ficou até hoje.

    Beijinho amiga Maria Elvira.

    Abril 25, 2011 às 10:56 pm

    • Querida Ná
      Obrigada pelos seus comentários sempre motivadores. Tive pena mas no dia 25 de Abril/74 estava em Luanda (só soube no dia 26) mas mesmo assim, na distância, foi fácil entender a grande janela que se tinha aberto em Portugal. Estar cá deve er sido impressionante.
      Um beijinho, amiga

      Abril 27, 2011 às 7:25 pm

  2. Minha Querida Amiga Maria Elvira,
    Não menosprezando o seu texto aqui apresentado lamento que passados 37 anos se esteja na situação em que estamos! A LIBERDADE foi muito mal utilizada e houve mais LIBERTINAGEM do que a LIBERDADE então criada! Não foi culpado disso o 25A mas sim o que se passou apartir daí!
    Que pena tenho que tal tenha acontecido e que meia dúzia esteja cada vez mais rico e o restante cada vez mais pobre… Nas revoluções para que elas tenham exito é necessário preservar PRINCÍPIOS e VALORES, coisa que no nosso caso se perderam infelizmente!
    Um beijinho muito amigo.

    Abril 26, 2011 às 2:38 pm

  3. Bom amigo Luís
    Concordo consigo. O que se fez em 74 foi extraordinário. Passaram 37 anos e as clivagens permanecem. Os ricos cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres. Falta cumprir Abril, mas tenho esperança que um dia seremos um exemplo para o mundo como sendo um País justo, solidário, povoado por gente feliz e esclarecida.
    Um beijinho amigo.

    Abril 27, 2011 às 7:31 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s