HÁ QUE CORRER RISCOS PARA SE SENTIR LIVRE

Rir, é correr risco de parecer tolo. Chorar, é correr o risco de parecer sentimental. Estender a mão, é correr o risco de se envolver. Expor os seus sentimentos, é correr o risco de mostrar o seu verdadeiro Eu.

Defender os seus sonhos e idéias diante da multidão, é correr o risco de perder as pessoas. Amar, é correr o risco de não ser correspondido. Viver, é correr o risco de morrer. Confiar, é correr o risco de se decepcionar. Tentar, é correr o risco de fracassar.

Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada. Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não têm nada e não são nada. Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem. Acorrentadas pelas suas atitudes, viram escravas, privam-se da sua liberdade. Somente a pessoa que corre riscos é livre! (S.)

Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.

(Séneca)

Advertisements

4 responses

  1. Luis

    Minha Querida Amiga Elvira,
    Já o velho ditado diz ” quem não arrisca não petisca” e é uma grabde verdade!

    Maio 11, 2011 às 8:04 pm

  2. Beijinho, amigo Luís

    Maio 12, 2011 às 6:50 pm

  3. Séneca tinha toda a razão, mas nós somos surdos e não ouvimos os sábios. Um beijinho.

    Março 30, 2012 às 10:18 am

  4. Publicando e republicando textos como estes, serão sementes que germinarão na inteligência e sensibilidade de alguns. Beijinho, meu amigo

    Março 31, 2012 às 7:15 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s