A PAIXÃO DE UM ANJO

Sou feito de sentimentos, emoções, de luz, de amor. Sou a voz que te ouve quando pedes um conselho, sou quem te toma nos braços quando necessitas, talvez agora, enquanto lês estas palavras eu esteja aí, olhando dentro dos teus olhos, como quem quisesse ver o que teu coração demonstrará, mais tarde,  à noite, quando te deitas. Sou quem te protege os sonhos, sentado ao teu lado esperando que adormeças, sussurrando que tudo vai ficar bem.

Se ao menos pudesses aperceber-te do que sinto. Basta querer, basta (por alguns instantes) esquecer os teus problemas, fechar os olhos, como se nada mais existisse, e me deixasses chegar perto, abraçando-te. Sente o meu coração batendo ao compasso do teu. Sente que não estás sozinha, nunca estiveste! Apenas te esqueceste de olhar-me com os olhos do coração! Abre os olhos, e fixa os meus. Conhece-me.

Quem sou eu para pedir que dês por mim? Apenas um anjo que se deixa levar pelas emoções, que desconhece o que é errado e entrega-se,  rende-se, enquanto deambula pelas estrelas, pelas nuvens, pelo céu escuro da noite, olhando pelos outros, despertando amores, anseios, paz, nas almas que fraquejam, sentado ali em cima olhando. Observando.

Manifesto-me através de pequenas coisas, como num sorriso sincero nos lábios de alguém, no toque de uma criança, nas palavras escritas nas páginas de um livro que chamam a atenção, palavras que mexem e emocionam o coração como murmúrios ao ouvido. E, se um dia, uma brisa leve e suave tocar no teu rosto, não tenhas medo. É, apenas, a minha saudade que te beija, em silêncio.

Os humanos têm um hábito (muito peculiar) de julgar os seus semelhantes pela aparência. De rotular pessoas as quais nunca viram, mas eu consigo ver dentro de cada um o que realmente são e assusto-me, algumas vezes, como podem os humanos deixar-se levar por embalagens, por invólucros e ignoram verdadeiros tesouros: amizade sincera, lealdade, companheirismo, simplesmente por não terem gostado do rosto de alguém! Imagina uma roseira cheia de espinhos, ninguém acreditaria que dela pudesse nascer uma rosa bela, sensível, delicada.

É do interior que nascem as flores. Pude conhecer o teu interior e descobri uma flor linda, com muitas qualidades. Continua assim, é melhor sermos o que realmente somos a viver como as pessoas acham o que deveríamos ser. Não existe ninguém melhor ou pior, apenas diferentes uns dos outros e essas diferenças mostram quem realmente são. Fico assim, dizendo coisas que sinto dentro do peito, contando o que se passa comigo, como se estivesse desabafando. Deus fez-nos para cuidar dos outros mas, quem cuidará de nós?

Continuarei aqui, meio que escondido (ao teu lado), olhando-te, sentindo-te, esperando que, um dia, deixes o teu coração olhar e ver-me. Talvez, enfim, possa mostrar o quanto és especial para mim: um poema deixado no ar, palavras implorando para viver como uma estrela que o dia não vê e que espera a noite chegar para poder mostrar-se; a canção de amor que sai da tua boca, as coisas que sussurro ao teu coração, tentando traduzir emoções que nunca senti. Algo de novo para mim: paz, atracção, paixão, amor. Algo especial, sincero. Verdadeiro. (Carta de Seth, filme Cidade dos Anjos).

Queria somente ser um anjo
que ama e, nada mais …
(Autor desconhecido)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s