VIVES NO RESPIRAR DO UNIVERSO

Flutuei nos Oceanos dos séculos para te reencontrar, e sempre que nos encontrámos voltaste a partir. Voaste, uma vez mais, como borboleta de asas partidas, embora vivas no respirar do Universo. Páro no tempo, olho-o perturbada e infinitamente na esperança de ver algo, sentir os espaços que dominas, acima dos meus ombros, dos meus olhos, do meu querer mas, apenas, fico suspensa na vertigem da procura.

Gostava de ser o teu sono, envolver-te sem inquietude nos meus braços como a onda que enleia no declinar das tardes de evasão. Gostava de testemunhar a calma doce do adormecimento do corpo nas escapadelas da Alma que voa rumo aos rumos que escolhe livre e misteriosamente.

Gostava de olhar-te no repouso tranquilo que te leva para caminhos novos por onde deambulas em guerras que desconheces, em aventuras que nunca viveste,  em vidas que não recordas. Gostava de ser o teu sono, guiar-te nos terrenos dos sonhos por onde vagueias sob chuva púrpura perto das estrelas que conheces quando elas se reflectem no mar.

Nestas viagens nocturnas raramente nos encontramos. Podíamos unir os sonhos e ficar parados no deambular dos séculos mas não! Cada um tem o seu espaço e vivemos sonos com a suavidade dos adormecidos. Acordada, quando te vejo sorridente, a olhar-me, aí, penso em tudo menos em ser condutora de sonhos.

Flutuei nos Oceanos dos séculos para te reencontrar, e sempre que nos encontrámos voltaste a partir. Voaste, uma vez mais, como borboleta de asas partidas, embora vivas no respirar do Universo que, por vezes, nos deixa matar saudades num abraço imenso e profundo quando, voando, deslizamos por aí, no nascer das madrugadas. Já vivemos tantas vidas e nunca perco a saudade do teu abraço forte e do mar azul dos teus olhos de cristais, janelas abertas como arco-íris espelhado no meu rosto.

O coração abrirá por si mesmo. Não se preocupe com o coração. Faça o trabalho
preparatório

(OSHO)

Anúncios

9 responses

  1. Querida amiga Maria Elvira!

    Fiquei doente com o que soube.
    Não se esqueça de me manter informada, como puder, peça a alguém que o faça se não lhe for possível. Por favor.
    Quanto ao Blog, não consegui entrar. Ao que tudo indica a password foi alterada. Foi???
    Só a amiga o poderia ter feito ou eu já não a sei mais.
    Mande.me um mail, por favor.
    nafer1951@gmail.com

    Fico consigo no pensamento e no coração.
    Beijinhos

    Outubro 17, 2011 às 10:25 pm

  2. Querida Ná
    Tudo bem, graças à sua ajudinha. Estou feliz. Ainda não me apetece escrever mas sei que quando me apetecer posso fazê-lo. Beijinho

    Outubro 18, 2011 às 4:51 pm

  3. Querida amiga Maria Elvira!

    Hoje trago outra identidade, mas o mesmo coração e a mesma alma de sempre.
    Hoje, sim… li o belíssimo texto, com o qual me identifiquei, por mais estranho que lhe pareça.
    Há sempre pessoas que amamos muito e que se perdem para lá do infinito, contudo em sonhos ou mesmo em pensamento encontrámo-las num abraço longo para as voltarmoa a perder…

    Sei que correu tudo bem, pela sua filha, muito querida, Isabel.
    Estou morta para saber de si por si mesma, mas tenha calma, eu sei esperar.
    Beijinho imenso e ternurento.
    A na.

    Outubro 26, 2011 às 10:57 pm

    • Há muito que tenho estado ausente do meu (querido) blog (por motivos de saúde). Assim, afastei-me destes encontros enriquecedores entre quem escreve e entre quem lê. Ainda continuo numa fase nada fácil de ser ultrapassada mas, como compete ao ser humano, tenho de dar o máximo. Não sou de desmoralizar, mas…
      Obrigda por palavras tão aconchegantes. Beijinho amiga

      Novembro 30, 2011 às 3:36 pm

  4. Amiga Maria Elvira!

    Tinha a esperança de a encontrar já por aqui, mas desde que esteja a melhorar, faz bem em não abusar.
    Beijinho e rápida recuperação.

    Novembro 15, 2011 às 8:46 pm

  5. .V.

    e eu continuo aqui (Espero de novo com a sua atenção)
    http://www.aleganciadoourico.blogs.sapo.pt

    Novembro 17, 2011 às 9:35 am

    • Meu amigo (desculpe o abuso) mas o seu blog sempre foi uma preciosidade que nunca perdi e, curioso, quase podia dizer qual o seu estado de alma depois de ler post a post. Passei e passo por uma fase difícil mas qualquer dia voltarei a escrever. Vou já ver o seu novo blog mas… eu adorava o J. Mas tem razão, mudar é sempre bom. Gratissimo pelo contacto fez-me feliz.

      Novembro 30, 2011 às 3:42 pm

  6. Carla Neves

    Olá, Maria Elvira!
    Tal como prometido hoje de manhã, acabei de chegar às quentes paredes dos meus sonhos e dos meus sorrisos e procurei mergulhar nas suas palavras…tão leves como o seu doce sorriso. Pareceu uma brisa e lá fora o tempo se fez Primavera de novo…sinto-me uma previegiada por ter sido tocada por este pedacinho do seu mundo. Obrigada.

    Novembro 18, 2011 às 7:14 pm

    • Doutora Carla,
      Meu Deus, tem a noção de como me fez sentir radiante ao ler as suas palavras? Não mereço tanto mas que adorei lê-la, lá isso adorei. Senti-me em harmonia, apeteceu-me mesmo sorrir à Vida. Por tudo,a minha admiração e a minha esperança. Conte comigo para eu voltar a escrever e para ajudá-la a ajudar-me na minha realidade e no meu sonho.

      Não posso deixar de referir o como tem sido importante para mim entrar no seu mundo e encontrar tanta disponibilidade humana e profissional num espaço que nos envolve e protege como se cada sorriso, cada movimento, de todas as profissionais, fosse um oásis num deserto turbulento.

      Novembro 30, 2011 às 3:58 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s