NUNCA PEDI ASAS NOS PÉS

305983_4535712945453_1113134147_n

Nunca exigi a maestria de Gardel nem a genialidade de Piazzola. Nunca pedi asas nos pés e porte majestático, nem braços onde voluptuosamente deslizasse nem esperei murmúrios confidentes dizendo-me que havia céus azuis, lindos, nos meus olhos, enquanto rodopiássemos na elegância de passos largos e olhares profundos quando o meu corpo poderia parecia cair dos teus braços numa linguagem plástica intensa e expressiva. Na verdade, nunca pedi tanta sedução, tanta embriaguez, tanto garbo, tanta virilidade. Pedir, não pedi! Mas, gostava de o ter feito. (Maria Elvira Bento)

Se temos a possibilidade de tornar mais feliz e mais sereno um ser humano, devemos fazê-lo sempre.

(Hermann Hesse)

Advertisements

4 responses

  1. Há sempre muito que se pensa e não se diz.
    Gostei deste seu post.
    Amiga o meu sinfoniaesol.wordpress.com acaba de completar
    um ano, se quiser passar por lá.
    Bom fim de semana.
    Bj.
    Irene Alves

    Janeiro 11, 2013 às 6:36 pm

  2. this is a nice article with a beautiful usage. please, keep those posts coming. mestreseo mestreseo mestreseo mestreseo mestreseo

    Janeiro 31, 2013 às 2:05 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s