MOVIMENTOS DE POESIA E DE AMOR

DANCERS_367x550

Se eu fosse capaz de voar (sorrindo) com tamanha elegância e inegável leveza, apoderando espaços, desafiando gravidades, poderia agarrar sonhos que se espalham nos mundos que projecto. Não necessitava de andar, bastava deslizar ao encontro das saudades perdidas, das ausências escapadas à fúria das tormentas que palpitam nas rotas de amor e resplandecem sempre que os braços de cisne, em movimentos de harmonia, ondulassem.

Esplendorosamente feliz ou sedutoramente vencida, abrindo e fechando os braços em círculos, nas areias douradas dos desertos da memória, desenharia asas de anjo. Talvez, quando me olhas de frente se conseguisses entrar dentro do meu olhar de Sol, talvez, creio, entendesses os meus movimentos de poesia e de amor. Talvez, se me estendesses os teus braços e me sorrisses com esse teu sorriso iluminado, talvez, creio, entenderias o que é o meu rasgar de espaços e ficar perto de ti. Talvez, creio, se… (Maria Elvira Bento)

http://youtu.be/n0jWIAB2gE8

 

Amor é como música: duas cordas afinadas no mesmo tom vibram juntas
(Anónimo)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s